Open main menu

Portuguese citations of japonês

  • 2007, Rubens Edwald Filho, Nilu Lebert, O cinema vai à mesa, Editora Melhoramentos, →ISBN, page 31:
    Mudam os ingredientes do caldo, mudam as massas. O macarrão soba é à base de trigo sarraceno e é servido quente ou gelado; o udon, de farinha branca, pode ser encontrado fresco ou seco; o sômen é bem fininho, quase um cabelo-de-anjo japonês; o harusame, para ser servido gelado, é uma massa feita de feijão-verde e, finalmente, existe o lamen, originário da China, porém muito difundido no Japão.
  • 2009, Fábio Andrews Rocha Marques, O livro compartilhado que nós criamos, Clube de Autores, page 119:
    Comi meu onigiri* e vesti meu quimono**. Eu estou pronta para sair com minhas amigas. Será que a lagarta já está pronta?
    *Bolinho de arroz japonês.
    **Vestimenta japonesa muito usada em festivais. []
  • 2009, Fábio Andrews Rocha Marques, O Livro Que Nós Criamos, Clube de Autores, page 81:
    Princess: Você adora a cultura japonesa, não é, Naka-chan?
    Nakamura: Para mim, são poucos os filmes japoneses que eu gosto, mas de "Anime" tem muitos!
  • 2010, Jane Kirby, Dieta para Leigos, Alta Books Editora, →ISBN, page 175:
    A japonesa pode ser uma das culinárias mais saudáveis, com apenas alguns pratos gordurosos, como o tempurá, o teriyaki e o sukiyaki. Se comidos com o equilíbrio que os Japoneses comem — muitas verduras e pouca gordura e carnes — a comida Japonesa pode ser o sonho de uma pessoa que faz dieta.
  • 2014, Venceslau de Morais, Paisagens da China e do Japão, Projecto Adamastor, →ISBN, page 97:
    O shogun, generalíssimo do imperador, com residência em Yedo, assinara por conta própria tratados de amizade e de comércio com a América e com a Europa, e os estrangeiros, em Yokohama, pisavam já afoitamente o solo japonês.
  • 2015, Antonio Luiz M. C. Costa, Armas Brancas: Lanças, espadas, maças e flechas – como lutar sem pólvora da pré-história ao século XXI, Editora Draco, →ISBN, page 65:
    Segundo uma lenda japonesa, o mais rico daimyo do Japão promoveu um concurso nacional de armeiros, no qual os finalistas foram Masamune e Muramasa.